Albertão tem história de muitas conquistas

18/02/2009 16:47
por Sérgio Fontenelle

Foto: André Leão/CCom
Estádio Albertão

Muita emoção. É o que pode sintetizar a rica e bela história do Estádio Governador Alberto Silva, o Albertão, cujos domínios esportivos foram marcados pela atuação de alguns dos maiores craques do futebol brasileiro de todos os tempos, jogos memoráveis e momentos que ficaram para sempre, não só na história do esporte piauiense, mas também do esporte brasileiro.

Nomes como Rivellino, Ronaldo - o Fenômeno, Dirceu Lopes, Zico, Sócrates, Sima, Dunga, Carpegianni, Edinho, Edu, Clodoaldo, Marco Antônio, Roberto Carlos, Túlio e tantos outros desfilaram seu talento e competência no gramado do Albertão, cuja trajetória foi iniciada na tarde do dia 26 de agosto de 1973, dia da inauguração oficial do Estádio, no jogo entre o então poderoso Fluminense, do Rio de Janeiro, e o Tiradentes, até hoje, um dos times de com maior expressão do futebol piauiense.

Muita paixão

Ninguém com mais de 40 anos poderá esquecer a série melhor de três jogos, entre Flamengo e River, decidindo o campeonato piauiense de 1977. Os três rivengos - como são conhecidos os jogos entre os dois tradicionais rivais piauienses - levaram mais de 100 mil expectadores ao estádio. Até hoje, esse campeonato estadual de futebol é considerado o de maior sucesso financeiro e de público, segundo o cronista esportivo, Severino Filho, o Buim.

Não é possível esquecer, igualmente, o épico jogo entre as seleções de juniores do Piauí e Rio Grande do Sul, em 1982, decidindo o campeonato brasileiro entre seleções estaduais. O Piauí venceu o forte time gaúcho, no qual despontavam atletas como Dunga e Branco, prestes a se tornarem estrelas mundiais do futebol. O time piauiense venceu por 2 a 1, mas perdeu o título no saldo de gols, já que o Rio Grande do Sul havia vencido o primeiro jogo, por 2 a 0, em Porto Alegre (RS).

Maiores públicos

A vitória da seleção piauiense, sem dúvida, foi um dos grandes momentos do Albertão, completamente lotado àquela ocasião. Entretanto o maior público foi registrado em 1983, no jogo Tiradentes 1x3 Flamengo, do Rio de Janeiro. Nada menos do que 60.271 pagantes assistiram a célebre partida, pelo Campeonato Brasileiro de Futebol. O detalhe é que o Flamengo carioca era o melhor time do Brasil e tinha como sua maior estrela Zico, que deu um show no gramado piauiense.

O recorde absoluto de público, no entanto, não foi obtido por torcedores de futebol e sim pelos fãs mirins do grupo musical Balão Mágico, que fez muito sucesso na primeira metade da década de 80. A principal arena piauiense viveu outros instantes protagonizados, por exemplo, pelo lendário time do Corinthians, conhecido como a Democracia Corintiana, liderada por Sócrates.

O placar não deixava dúvidas: Tiradentes 2x1 Corinthians. E os democratas corintianos caíam diante da força do Tigrão, símbolo do Tiradentes, equipe do Clube dos Oficiais da Polícia Militar do Estado do Piauí. Não se pode esquecer de outros jogos históricos pelo campeonato brasileiro: Tiradentes 1x0 Corinthians (1973); Tiradentes 2x1 Botafogo (1974); Tiradentes 3x2 Flamengo (1975); Tiradentes 1x0 Palmeiras (1975); River 3x1 Fluminense (1981); e Cori-Sabbá 1x0 Botafogo.

Terra de gigantes

  Foto: André Leão/CCom

Gramado do Albertão: palco de partidas memoráveis
No Albertão, foram disputadas históricas partidas, para plateias que sempre lotaram o estádio. Mas um gigante em especial contribuiu decisivamente para consolidar o espaço entre os templos sagrados do futebol brasileiro, Ronaldo Nazário, o Fenômeno, que teve uma de suas maiores atuações no Piauí vestindo a camisa da Seleção Brasileira. Ronaldo fez os três gols da vitória por 3x0 sobre a seleção da Lituânia. Um verdadeiro show!

A Seleção Brasileira veio em outras duas oportunidades, sendo que a primeira vez terminou em vitória sobre o Paraguai por 2 a 0, em 1989. Em 1991, a seleção pré-olímpica do Brasil veio ao Albertão, sendo derrotada pela Argentina: 1x0. Foi só mais um capítulo de uma história que recomeça a ser contada neste Flamengo (PI) X Vasco (RJ), pela Copa do Brasil, com o brilho que sempre caracterizou e sempre marcará a existência do Albertão.


Endereço da página:
http://www.piaui.pi.gov.br/materia.php?id=33917